Conhecido como dragão azul, molusco é encontrado em praia de Salvador; veja vídeo

Ele se alimenta de caravelas e outros animais que vivem no mar.

Foto: Leitor BN

Um animal marinho conhecido como dragão azul foi encontrado neste fim de semana na praia de Jaguaribe, em Salvador, por um salva-vidas. Da espécie Glaucus atlanticus, o molusco não traz perigos para os seres humanos, de acordo com biólogos. Ele se alimenta de caravelas e outros animais que vivem no mar. Veja o vídeo:

Segundo o biólogo Vinicius Padula, pesquisador do Museu Nacional, o dragão azul costuma viver em regiões mais distantes da costa, próximo à superfície da água. São animais pequenos, que medem entre 1 cm e 4 cm. Quando chegam à praia, é porque acabaram sendo trazido pelos ventos.

Ao G1, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) informou que este foi o primeiro registro do animal nas praias do estado.

“É normal que eles apareçam na praia, pois são animais marinhos. Não é navio que traz, é uma coisa natural. Não é um animal que apresenta grande risco para o ser humano. Não são animais que atacam, que picam. Quando são trazidos para a praia estão muito debilitados, fracos, a maioria acaba morrendo, servindo de alimento para outros animais marinhos”, explica Padula.

Ainda segundo o biólogo, ao avistar o animal na praia, o ideal é não tocá-lo, para evitar debilitá-lo ainda mais, e nem fazer a ingestão do molusco. “Se for só observar e fotografar, o problema é zero, risco zero.”

Apesar de não oferecer perigo aos seres humanos, a chegada do dragão azul às faixas de areia pode ser indicativo de alerta aos banhistas para outro problema. “Quando eles chegam às praias, é indicativo de que tem caravela na água. Elas, sim, representam risco de acidentes”, enfatiza.

Compartilhe