Ciro sugere que Lula não concorra à presidência

O pedetista ainda pediu ao petista para não seguir o “exemplo desastrado” de Nicólas Maduro, na Venezuela e de Evo Morales, na Bolívia.

Foto: Reprodução/Facebookciro gomes

O ex-governador do Ceará e virtual presidenciável Ciro Gomes (PDT), sugeriu que Lula (PT) não se candidatasse para a Presidência da República em 2022 e que se espelhasse em Cristina Kirchner, que em 2019 concorreu como vice-presidente na chapa vencedora liderada por Alberto Fernández. O pedetista ainda pediu ao petista para não seguir o “exemplo desastrado” de Nicólas Maduro, na Venezuela e de Evo Morales, na Bolívia.

“A gente devia pedir generosidade a quem já teve oportunidade, como o Lula, que é um grande líder da história brasileira, mas a gente devia pedir a ele que se compenetrasse e que não imitasse o exemplo desastrado do Maduro na Venezuela ou o exemplo desastrado do Evo Morales na Bolívia. E que olhasse o que a Cristina Kirchner fez na Argentina, em que, tendo uma força grande, deu um passo pra trás e ajudou a Argentina a se reconciliar”, afirmou Ciro. A fala foi dita durante um webinar organizado pela Central dos Sindicatos Brasileiros sobre a proposta de reforma administrativa em discussão no Congresso Nacional.

Ciro também destacou que os casos de corrupção envolvendo o PT podem ser lembrados por adversários nas eleições de 2022. “Imaginem vocês uma campanha em 2022, o Bolsonaro querendo se recuperar da impopularidade, a lembrar da esculhambação do Palocci, a esculhambação do Zé Dirceu, a esculhambação não sei de quem. Eu não digo nem que seja verdade ou que seja mentira, eu estou dizendo é o que eu estou vendo pela minha experiência. É fazer de novo a campanha antipetista em cima dos exemplos”, disse.

Compartilhe