Caminhoneiros iniciam novo protesto após decisão de ministro do STF

O protesto causa congestionamento entre os quilômetros 279 e 275, no sentido da capital fluminense.

Após uma decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux de proibir a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) de multar os transportadores que não seguirem a tabela de fretes, caminhoneiros fazem protestos, na manhã desta segunda-feira (10/12), na Rodovia Presidente Dutra, na altura da cidade de Barra Mansa, no sul do Estado do Rio de Janeiro.

O protesto causa congestionamento entre os quilômetros 279 e 275, no sentido da capital fluminense. De acordo com a CCR – empresa que administra a via -, os motoristas não deixam passar caminhões e carretas, mas liberam o tráfego para veículos leves e ônibus, com fluxo apenas pela faixa da esquerda. Mais cedo, foi registrado também protesto em Pindamonhangaba.

Na última quinta-feira (6/12), uma decisão do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF) proibiu a principal reivindicação dos caminhoneiros durante a paralisação, o cumprimento da tabela de preços mínimos dos fretes. A decisão é liminar e a proibição vigora até que o plenário do Supremo analise o caso. O ação contra as multas foi movida pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Compartilhe