Cachoeira: Revoltados com decisão do prefeito moradores da Lagoa Encantada realizam protesto

A revolta dos moradores dessa localidade se deu por conta da decisão do prefeito da cidade, Tato Pereira (PSD), ter montado uma central de vendas de licor na comunidade.

Foto: reprodução/Recôncavo Online

Assustados e apreensivos por conta do contágio do coronavírus moradores do povoado da Lagoa Encantada, em Cachoeira, realizaram um protesto e fecharam a pista na manhã desta segunda-feira (25). A revolta dos moradores dessa localidade se deu por conta da decisão do prefeito da cidade, Tato Pereira (PSD), ter montado uma central de vendas de licor na comunidade, expondo os moradores ao risco da Covid-19. Segundo a denúncia de um popular que preferiu não se identificar, a localidade tem grande fluxo de carros, colocando a população em risco. “O prefeito da cidade não pode simplesmente alugar o espaço que pertence ao seu irmão, Hélio Pereira, e invadir a comunidade, justificando que está tomando medidas de combate ao coronavírus e não considerando que no local existem famílias, que estão sendo expostas, é necessário lembrar que a Lagoa Encantada está próximo da cidade e se a comunidade for contaminada por viajantes que vierem comprar licor, o centro da cidade também será afetada”, disse o morador. O local escolhido tem grande movimento de carros, pois liga a cidade com acessos a BR-101, via Vila de Belém, da BA-420 – que liga Santo Amaro a Cachoeira.

Compartilhe