Brumadinho: estudo confirma que barragem rompeu por liquefação

O estudo foi contratado por um escritório de advocacia que atende a Vale.

Foto: Reprodução/TV Globo

Um estudo técnico confirmou que a causa do rompimento da barragem da mineradora em Brumadinho foi “liquefação”, que é quando um material sólido passa a comportar como fluido. O laudo foi divulgado nesta quinta-feira (12). O estudo foi contratado por um escritório de advocacia que atende a Vale.

A barragem B1, da Mina Córrego do Feijão, se rompeu em 25 de janeiro e vitimou 270 pessoas. Peritos já identificaram 257 mortos. Outras 13 pessoas ainda estão desaparecidas. Esta é a primeira vez que a causa do rompimento é divulgada. A Polícia Civil de Minas Gerais disse, em 28 de novembro, que havia concluído o laudo sobre o desastre, mas não revelou o resultado da perícia.

Compartilhe