Bolsonaro recua e não vai mais extinguir Fórum Brasileiro de Mudança do Clima

Presidente nomeou Oswaldo Lucon para o comando do órgão e exonerou Alfredo Sirkis.

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro recuou nesta sexta-feira (10) e deu sinal verde para continuidade do Fórum Brasileiro de Mudança do Clima, órgão misto que conta com representantes do governo e da sociedade civil.

Isso porque ele nomeou Oswaldo Lucon para o comando do órgão e exonerou Alfredo Sirkis, que havia sido nomeado pelo ex-presidente Michel Temer. Em abril, Bolsonaro havia publicado o decreto 9759, que previa a extinção, a partir de 28 de junho, de todos os conselhos da administração direta ou indireta.

Segundo a Folha, por ter sido criado a partir de decreto, o Fórum se enquadraria na decisão do governo. A troca no comando do Fórum foi entendida por ambientalistas como uma reação à iniciativa dos membros do órgão – representantes do terceiro setor, setor privado e academia.

Desde o início do ano, eles preparavam uma estratégia alternativa para dar continuidade aos trabalhos caso o governo cumprisse a promessa de campanha de não se engajar com as questões climáticas. Em abril, o Fórum reuniu governadores de onze estados, conforme o blog Ambiência antecipou.

Compartilhe