Bolsonaro evita responder sobre recriação do Ministério da Cultura: ‘Vou ficar te devendo’

Governo avalia remontar pasta porque nome da atriz Regina Duarte seria "poderoso" demais para assumir apenas uma "secretaria".

Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente da República, Jair Bolsonaro, evitou dizer hoje (19) se vai recriar o Ministério da Cultura. Ao ser perguntado por jornalistas sobre a hipótese, ele declarou: “Vou ficar te devendo”. Bolsonaro estava na Praça dos Três Poderes, tirando fotos com simpatizantes. Depois, voltou para o Palácio da Alvorada.

A agenda do presidente hoje incluiu um evento religioso e com a ala militar do governo. Mais cedo, ele acompanhou um culto da Igreja Batista por cerca de 25 minutos. Bolsonaro ficou sentado nas primeiras fileiras no templo, no bairro da Asa Sul, em Brasília, e deixou o local sem falar com a imprensa.

Depois de participar do culto, Bolsonaro visitou o general Villas Bôas Corrêa no setor militar de Brasília. Ele estava acompanhado do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, e permaneceu no local por cerca de 30 minutos. Na saída, Bolsonaro também não falou com os jornalistas.

O presidente avalia recriar o Ministério da Cultura, de acordo com o Estadão, que ouviu interlocutores do Planalto. A leitura do governo é que o nome da atriz Regina Duarte seria “poderoso” demais para assumir apenas uma “secretaria”, classificação da pasta que era comandada até sexta-feira pelo dramaturgo Roberto Alvim. Ele foi demitido do cargo após provocar diversas críticas por publicar um vídeo com referências ao nazismo.

Compartilhe