Bolsonaro critica “monopólio do conhecimento” pela OMS durante cúpula do Brics

O presidente ainda defendeu uma reforma nos organismos internacionais.

Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta terça-feira (17), durante a cúpula dos Brics, o “monopólio do conhecimento” da Organização Mundial da Saúde (OMS), além de defender uma reforma nos organismos internacionais.

“Desde o início, também critiquei a politização do vírus e o pretenso monopólio do conhecimento por parte da OMS, que necessita urgentemente, sim, de reformas”, afirmou. “A reforma da OMC é fundamental para a retomada do crescimento econômico global, é necessário prestigiar propostas de redução dos subsídios para bens agrícolas, com a mesma ênfase que alguns países buscam promover o comércio de bens industriais”, completou diante dos presidentes da Rússia, Índia, China e África do Sul, em reunião feita de modo virtual.

Na solicitação que fez para entrar permanentemente para o Conselho de Segurança da ONU, Bolsonaro também pediu o ingresso de Índia e África do Sul. Atualmente, dois países do bloco fazem parte do conselho: Rússia e China.

Compartilhe