Bolsonaro cobra explicações de ministro sobre contrato com empresa alvo da PF

A suspeita é de que a B2T foi usada como empresa de fachada para desviar R$ 50 milhõesna gestão Temer.

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro cobrou hoje (12) explicações do ministro da Cidadania, Osmar Terra, sobre contrato milionário firmado pela pasta comandada por ele com uma empresa de tecnologia da informação a Business Technology (B2T). A pasta aceitou a contratação da empresa que virou alvo da Polícia Federal (PF) na Operação Gaveteiro. O caso enfraqueceu ainda mais Terra, que pode perder o cargo em uma minirreforma ministerial a ser promovida por Bolsonaro nos próximos dias.

Bolsonaro pediu apuração sobre as suspeitas de que a B2T foi usada como empresa de fachada para desviar R$ 50 milhões dos cofres públicos entre 2016 e 2018, na gestão do presidente Michel Temer. O presidente ficou irritado porque o ministério foi alertado sobre a possibilidade de fraude por duas empresas e pela Controladoria-Geral da União (CGU) e, mesmo assim, contratou a companhia.

Compartilhe