Auxílio emergencial foi pago indevidamente a 7,3 milhões de pessoas, aponta TCU

Segundo o TCU, os pagamentos com irregularidades foram causados pela falta de uma base de dados completa desde o início.

Foto: Divulgação

O Tribunal de Contas da União (TCU) identificou que o auxílio emergencial foi recebido indevidamente por pelo menos 7,3 milhões de pessoas. O prejuízo com a fraude pode chegar a R$ 54 bilhões.

Segundo o TCU, os pagamentos com irregularidades foram causados pela falta de uma base de dados completa desde o início, o que não impediu o recebimento por militares e servidores de estados e municípios. Os dados estão no Balanço da Fiscalização do Auxílio Emergencial.

Compartilhe