Ataque a míssil deixa pelo menos 60 mortos no Iêmen

De acordo com a Organização das Nações Unidas, o Iêmen vive a pior crise humanitária do mundo.

Foto: Anees Mahyoub/Arquivo/Reuters

Uma base militar localizada na cidade de Marib, no norte do Iêmen, foi atacada por rebeldes alinhados ao Irã na noite do último sábado (18) de acordo com uma televisão estatal saudita. Fontes apontam pelo menos 60 mortes e dezenas de feridos em decorrência do ataque a missíl perpetrado pelas forças rebeldes. Drones também foram utilizados na ação que teve como alvo uma mesquita localizada no campo militar.

Em comunicado na manhã desse domingo (19), o presidente iemenita, Abd-Rabbu Mansour Hadi, pediu que os militares estejam alertas e prontos para o combate. De acordo com a ONU, o Iêmen vive a pior crise humanitária do mundo com quase 3,3 milhões de pessoas obrigadas a deixarem suas cidades e 24,1 milhões, mais de dois terços da população, necessitando de ajuda humanitária.

Compartilhe