Argentina instaura toque de recolher e Colômbia retoma confinamento após festas de fim de ano

Em Bogotá, capital da Colômbia, mais de 86% dos leitos de UTI estão ocupados.

Foto: Alex Pazuello/Semcom

A Argentina anunciou novas medidas de isolamento social depois de registrar 13.441 novos casos na última quarta-feira (6). O número é mais que duas vezes maior que os 5.200 casos registrados um mês antes.

Segundo Santiago Cafiero, chefe de gabinete da presidência, “as novas medidas serão publicadas hoje (9), mas houve acordo por parte de todos os governadores sobre a necessidade de se restringir a circulação à noite”.

Na Colômbia, por volta de 30 milhões de habitantes entraram na última quinta-feira (7) num confinamento mais rígido, que vai durar até a próxima terça-feira (12). Bogotá, capital do país, tem mais de 86% das unidades de tratamento intensivo (UTIs) ocupadas, e declarou alerta vermelho na cidade.

A Colômbia é o terceiro país com mais mortes por Covid-19 na América do Sul (44.700), atrás do Brasil e do Peru, e o segundo em número de casos (1,7 milhão), atrás somente do Brasil.

Compartilhe