Aras destitui procuradora crítica de Bolsonaro de conselho de direitos humanos e assume o cargo

Como suplente, Aras nomeou o procurador Ailton Benedito.

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O procurador-geral da República Augusto Aras exonerou a procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Déborah Duprat, do assento destinado ao Ministério Público Federal no Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH), vinculado ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos de Damares Alves. No lugar da procuradora, o Aras colocou a si mesmo na cadeira e, como suplente, o procurador Ailton Benedito.

Déborah Duprat é crítica de diversas medidas do governo Bolsonaro. A procuradora já assinou notas técnicas contrárias ao decreto das armas, à comemoração do golpe militar de 1964 nos quartéis do Exército e até contra a indicação de Ailton Benedito, que pode assumir sua cadeira na ausência de Aras, à Comissão de Mortos e Desaparecidos.

Compartilhe