Após pressões, Jair Bolsonaro teria desistido de Renato Feder para o MEC

Atual secretário do governo do Paraná, nome apontado como escolhido é criticado por evangélicos, militares e ala ideológica.

Foto: Divulgação/SEED

Após pressões dos três grandes grupos da base política do presidente Jair Bolsonaro, o secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, não deve mais assumir o MEC. Seu nome sofria pressões contrárias de militares, evangélicos e da ala ideológica, liderada pelo “guru” Olavo de Carvalho. Segundo veículos que cobrem Brasília, Bolsonaro desistiu da indicação um dia depois de decidir pela nomeação.

A fritura de Renato Feder antes dele ser oficializado já havia sido noticiada na sexta-feira (3). Segundo a CNN Brasil, o que mais pesou foi a divulgação de um dossiê contra o secretário paranaense. O material compila ações no governo do Paraná e como profissional a favor de temas contrários ao ponto de vista do governo, como o que Bolsonaro intitula ideologia de gênero.

Compartilhe