APLB Sindicato divulga nota sobre o retorno às aulas presenciais em Cruz das Almas

Os profissionais estão sendo recomendados a não retornarem neste momento.

A APLB Sindicato divulgou ontem, 19, uma nota sobre o retorno às aulas presenciais em Cruz das Almas. Segundo documento, é necessário que todos os professores estejam totalmente imunizados e as unidades de ensino adaptadas para o início do ensino híbrido. Os profissionais estão sendo recomendados a não retornarem neste momento. Leia abaixo a nota na íntegra:

A APLB-Sindicato, representante legítima dos trabalhadores e trabalhadoras da educação, por meio de reunião geral realizada no dia 16/07/2021, em formato virtual, com redes estadual e municipais de ensino de toda a Bahia, deliberou pelo não retorno às aulas presenciais.

O retorno na rede estadual de ensino está programado para acontecer no dia 26 de julho, mas o momento não é propício para retornar, já que maior parte dos profissionais da educação ainda não estão totalmente imunizados, sem falar nos alunos e familiares que não receberam sequer vacina.

O sindicato realizou no ano de 2020 uma pesquisa com 13 mil profissionais da educação, onde a maioria decidiu que só voltariam às atividades presenciais após imunização com primeira e segunda dose da vacina. Em julho de 2021, a entidade fez mais um levantamento, onde 95,5% responderam que não retornariam sem imunização. Diante desses dados, na última reunião com a categoria, não foi diferente. Não dá para garantir aula presencial sem imunização completa.

Os Profissionais da Educação querem retornar às aulas presenciais com segurança, pois a luta é em defesa da vida. Além do mais a categoria precisa ser ouvida e respeitada pelos poderes públicos, até porque não é de hoje que estamos salientando que para além da vacinação de toda comunidade escolar, são necessárias reformas e adaptações nas unidades de ensino para garantir ventilação e condições minimamente adequadas.

Em Cruz das Almas a rede pública está programando retornar no dia 02/08 para Ensino Fundamental II, EJA e Cursinho Inovação; dia 23/08 para Ensino Fundamental I e dia 08/09 para Educação Infantil (Creche e Pré-Escola). A posição do sindicato é que enquanto todos os profissionais não estiverem plenamente imunizados, nem as escolas adaptadas no quesito infraestrutura, não é adequado desenvolver aulas presenciais, mesmo adotando o ensino híbrido.

Sendo assim, nossa orientação é que professores e professoras não retornem às aulas presenciais neste momento. Ameaças de corte de salário são absurdas e estão longe de favorecer o enfrentamento concreto e real contra a COVID-19, além de jogar nos ombros dos educadores todo o peso da crise sanitária. A vacinação está avançando de forma concreta para a segunda dose. Enquanto isso recomendamos a continuidade do Ensino Remoto seguindo os instrumentos normativos, que inclui a Constituição Federal e a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

Compartilhe