Anvisa diz ao STF que não é possível liberar vacina Sputnik V sem aval dos técnicos da agência

Declaração é uma resposta ao pedido do governo da Bahia.

Foto: Divulgação/Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) defendeu, que não é possível liberar o uso da vacina Sputnik V sem o aval de técnicos do órgão, como pediu o governo da Bahia. A informação foi divulgada pelo site G1.

Para a agência, a liberação das doses com base apenas em análises de outros países ou órgãos internacionais representaria a perda da soberania nacional e um risco a direitos da saúde e à vida dos brasileiros.

O posicionamento foi enviado ao STF hoje (25) em resposta a uma determinação do ministro Ricardo Lewandowski, relator da ação que pede a liberação do imunizante russo.

Compartilhe