Africanos recebem treinamento sobre mandioca em Cruz das Almas

O grupo é formado de 26 jovens de Gana, Nigéria e Malawi, países africanos de língua inglesa e francesa.

Foto: Reprodução/Embrapa

De 4 a 8 de novembro, a Embrapa Mandioca e Fruticultura – Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, recebe em Cruz das Almas (BA), um grupo de 26 jovens de Gana, Nigéria e Malawi, países africanos de língua inglesa e francesa.

Coordenado pelo Núcleo de Relações Internacionais da Unidade, o Treinamento sobre Cultivo e Processamento de Mandioca é realizado no âmbito do programa Youth Technical Training Program (YTTP) do Instituto Brasil África, que promove o intercâmbio de jovens africanos para o Brasil para capacitação em áreas como agricultura e tecnologia. “O objetivo é que os grupos aprendam com a expertise brasileira e voltem para os seus países de origem para replicar os conhecimentos adquiridos”, explica o presidente do Ibraf, professor João Bosco Monte. Esta é a terceira sessão do YTTP realizada em parceria com a Embrapa.

O Programa de Melhoramento Genético da Mandioca, manejo da cultura, manejo e controle de pragas e doenças, mandioca minimamente processada, embalagem e rotulagem de produtos são alguns dos assuntos do conteúdo programático do curso, que conta ainda com oficina de beijus coloridos e visitas ao Banco Ativo de Germoplasma (no campo e in vitro) e ao Centro de Tratamento de Mandioca (CTM) da Embrapa, onde vão conhecer os equipamentos para produção de farinha e fécula.

Além das instruções teóricas, que vão acontecer em auditório, o curso vai contar com excursão técnica a uma unidade de processamento de beijus na zona rural e ao galpão de farinha e derivados de mandioca do Mercado Municipal de Cruz das Almas. Na semana seguinte, o grupo viaja para São Paulo, onde, nos dias 12 e 13, participa do Fórum Brasil África 2019.

Compartilhe