Acusada de atear fogo no namorado se apresenta na delegacia e alega legítima defesa

Segundo ela, na manhã do dia 12, eles brigaram e ele a agrediu.

Daiane dos Santos Lima, acusada de atear fogo no namorado Eduardo Marques Quirino da Silva, 20 anos, se apresentou na delegacia na manhã desta quarta-feira (27), onde prestou depoimento à delegada Bianca Torres, alegando legítima defesa. Segundo a delegada, ela confessou que realmente ateou fogo nele, mas contou uma versão diferente da declaração da vítima.

“Ela alegou que foi para se defender. Segundo ela, na manhã do dia 12, eles brigaram e ele a agrediu, ela teria pegado o álcool, jogou no corpo dele e ateou fogo”, disse a delegada.

O crime ocorreu no dia 12 de junho, dia dos namorados. Eduardo Marques teve 75% do corpo queimado e recebeu alta na segunda-feira (25). Ao Acorda Cidade, ele contou que não houve briga e nem discussão. No dia do crime eles estavam completando 1 ano e dois meses de relacionamento.

A delegada Bianca Torres destacou que está apurando os fatos e que vai aguardar o laudo de lesão corporal do Departamento de Polícia Técnica (DPT). Apesar disso, a delegada acredita que trata-se de uma tentativa de homicídio com requinte de crueldade.

“Ela diz que está arrependida e que o acompanhou durante os 13 dias que ele ficou no hospital. Sobre o álcool utilizado no crime, ela afirmou que comprou uma semana antes do fato, com o objetivo de higienizar alguns locais. Agora vamos ouvir outros familiares e aguardar o laudo, depois encaminhá-lo para o Ministério Público, que decide se vai denunciá-la ou não por tentativa de homicídio”, informou.

Compartilhe