Ações da PF indicam que Alemanha e França compraram madeira ilegal do Brasil, diz jornal

Sem citar a operação ou nomes, Bolsonaro se queixou nesta terça de “ataques injustificáveis” à política ambiental do governo e prometeu tornar público lista de países receptores de madeira ilegal.

Foto: Divulgação

A operação Arquimedes da Polícia Federal, que apreendeu madeira ilegal que seria exportada à Europa e foi usada hoje (17) pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) como ameaça a países europeus, resultou na apreensão de 120 containers com 2.400 m³ de madeira extraída ilegalmente. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

A madeira seria vendida para empresas importadoras na Alemanha, Bélgica, Dinamarca, França, Itália, Holanda, Portugal e Reino Unido. Sem citar a operação ou nomes, Bolsonaro se queixou hoje (17) de “ataques injustificáveis” à política ambiental do governo e prometeu tornar público a lista de países que são receptores de madeira ilegal.

A ameaça é mais uma reação do presidente às críticas que tem recebido diante do aumento de desmatamento na Amazônia e da onda de queimadas na região e no Pantanal.

“A nossa Polícia Federal desenvolveu um método para permitir a localização da origem de madeira apreendida. Não apenas apreendida, mas o mais importante: a exportada também. Estaremos revelando nos próximos dias países que têm importado madeira extraída de forma ilegal da Amazônia”, declarou o presidente, durante a cúpula virtual dos Brics.

Compartilhe