Ação prende PMs suspeitos em morte de militares; grupo agia ainda em grilagem

Com eles, foram apreendidos quatro pistolas, carregadores, munições, coletes balísticos, 2.549 pinos de cocaína, pedras de crack e um carro com placa adulterada.

Foto: Divulgação / SSP-BA

Uma quadrilha formada por policiais militares foi presa neste sábado (17). O grupo é acusado nas mortes do soldado PM Ítalo de Andrade Pessoa e do ex-fuzileiro Cléverson Santos Ribeiro. O crime ocorreu no dia 11 de setembro. Ao todo foram seis mandados de prisão temporária contra oficiais e praças lotados na 59ª CIPM (Abrantes), Rondesp Central e 31ª CIPM (Valéria).

Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), a quadrilha, composta por policiais da ativa e da reserva, praticava grilagem de terras, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), nas localidades de Barra do Jacuípe e Monte Gordo. O filho de um dos militares capturados, um ex-policial e um homem que atuava com o grupo completam a quadrilha.

Com eles, foram apreendidos quatro pistolas, carregadores, munições, coletes balísticos, 2.549 pinos de cocaína, pedras de crack e um carro com placa adulterada. A operação foi executada pela Força Tarefa da SSP-BA de Combate a Grupos de Extermínio e Extorsões, formada por equipes das Corregedorias Geral da SSP e das Polícias Militar e Civil.

Compartilhe